O caso polêmico de Kevin Spacey, acusado de assédio sexual por um massagista anônimo e que prefere não se identificar publicamente, continua com uma reviravolta.

De acordo com o The Hollywood Reporter, o ator – que enfrenta julgamento em Massachusetts – exigiu que seu acusador se identificasse, pois corria o risco de ser prejudicado devido a sua persona pública.

Spacey pediu que o caso seja descartado se isso não ocorrer, e a constituição americana permite que o acusado reconheça o acusador em situações legais.


Kevin Spacey é acusado de assédio sexual por massagista

“O uso de um pseudônimo viola o duradouro requerimento de procedimentos legais sendo abertos ao público, e múltiplas regras federais de procedimento civil, incluindo o requerimento de que a queixa identifique os nomes dos envolvidos e que um caso seja litigado pela real pessoa em interesse”, afirmam os advogados de Spacey.

A corte dos EUA aguarda agora pelo acusador, que não é um menor de idade.