Barbra Streisand foi altamente criticada por seus comentários sobre Deixando Neverland, documentário que trata sobre supostos casos de abuso sexual cometidos por Michael Jackson

Isso porque, em sua entrevista ao jornal The Times, ao mesmo tempo em que ela disse acreditar nas supostas vítimas, ela afirmou: “mas aquelas crianças, hoje adultos, estavam felizes de estar ali. Hoje eles são casados e pais de família, então eles não morreram.”

Deixando Neverland | Diretor condena declarações de Barbra Streisand


Assim, a cantora e atriz recebeu inúmeras críticas sobre seu ponto de vista. Tanto que em seu Instagram, neste domingo, dia 24, ela decidiu pedir desculpas. 

Barbra afirmou: “Eu sinto muito por qualquer dor ou engano que eu causei por não ter escolhido minhas palavras ao falar sobre Michael Jackson e suas vítimas, pois o que foi divulgado não reflete meus verdadeiros sentimentos. Eu não quis fazer pouco do trauma que esses rapazes sofreram, de maneira alguma.”

“Como todos os sobreviventes de abuso sexual, eles vão ter que carregar isso pelo resto de suas vidas. Eu sinto profundo remorso e eu espero que James e Wade saibam que eu sinto profunda admiração e respeito e os admiro por pronunciar suas verdades,” ela finaliza. 

Confira, abaixo! 

O documentário conta a seguinte história: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

Ações judiciais movidas por Robson e Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.