Meses depois de uma bizarra declaração racista, Liam Neeson emitiu um pedido oficial de desculpas, reconhecendo que errou em contar um caso extremamente inadequado.

A polêmica começou durante uma entrevista de divulgação do filme Vingança a Sangue Frio, na qual Neeson admite que teve vontade de matar um homem negro inocente após descobrir que uma de suas amigas foi estuprada.

Nas redes sociais, o ator foi duramente criticado por internautas e outras celebridades, que chegaram a prometer um boicote.


“Durante as últimas semanas, eu refleti e falei com várias pessoas que se sentiram ofendidas por meu impulsivo relato de um estupro brutal de uma querida amiga há quase 40 anos atrás. O horror do que havia acontecido acendeu pensamentos irracionais que não representam quem eu sou. Tentando explicar esses sentimentos, eu errei e machuquei muitas pessoas, em uma época em que a linguagem é militarizada e diversas comunidades são vítimas de crimes de ódio. O que eu não percebi no momento é que, além da minha raiva, eu devia pensar no impacto dos meus atos no presente. Foi um erro meu fazer o que fiz. Eu reconheço isso. Mesmo que os comentários não reflitam quem eu sou, eles foram ofensivos e segregadores. Eu peço desculpas, profundamente”, afirmou o ator.

Por causa dos comentários de Liam Neeson, a estreia de Vingança a Sangue Frio foi adiada.