A família de John Singleton comunicou nesta segunda (29) que os aparelhos que mantêm diretor vivo serão desligados. A decisão foi tomada 13 dias após o famoso de 51 anos sofrer um derrame.

Desde que foi hospitalizado, o cineasta estava na Unidade de Terapia Intensiva. Na última semana, sites chegaram a informar que John Singleton estava em coma.

“É com o coração pesado que anunciamos que nosso filho, pai e amigo John Daniel Singleton terá os aparelhos desligados hoje. Foi uma decisão agonizante, uma que nossa família fez, ao longo dos dias, com o conselho dos médicos de John”, afirmaram os familiares em comunicado.


O diretor tinha pressão alta. Por conta disso, a família pede em comunicado para que os fãs pesquisem mais sobre a condição para buscar ajuda. Além disso, agradeceram o apoio que recebem desde a internação de John Singleton.

“Somos gratos aos fãs dele, amigos e colegas que mostraram amor e mandaram orações nesse momento difícil. Nós queremos agradecer todos os médicos pelo cuidado que demonstraram”, destacam os familiares.

A família ainda prometeu divulgar as informações sobre a despedida de John Singleton após o processo de desligamento dos aparelhos.

A carreira de John Singleton como diretor começou aos seus 24 anos, com Os Donos da Rua. Ele foi indicado ao Oscar de Melhor Diretor por esse filme de 1991, se tornando o mais jovem diretor a ser indicado a essa categoria, além de ser o primeiro diretor negro a ser indicado.

O filme ajudou a catapultar as carreiras de Cuba Gooding Jr, Angela Bassett, Ice Cube e Laurence Fishburne.

Nos anos 2000 ele entrou para os filmes de ação com Shaft, estrelado por Samuel L. Jackson e, posteriormente, dirigiu +Velozes +Furiosos, primeira continuação da franquia de sucesso.

Desde então, John Singleton participou de muitos outros projetos, incluindo as séries American Crime Story e Empire.