Amber Heard, conhecida por Aquaman, voltou a abordar o seu casamento com Johnny Depp. Os dois brigam na justiça após um divórcio conturbado e a atriz acusa o ex-marido de violência doméstica.

Em conferência realizada em Nova York, Amber Heard discursou sobre o assédio. Sem citar o nome do ator, a famosa descreveu algumas situações.

“Eu sou alguém que sofreu a ira completa dessa força da nossa cultura, quando uma mulher ou uma sobrevivente fala sobre isso”, declarou a atriz, fazendo referência ao artigo escrito em 2018 no Washington Post, em que Amber Heard foi processada por difamação por Johnny Depp.


“Eu vi em primeira mão – de ameaças de morte, a assédio, bullying, invasão da minha privacidade, vida e carreira – e ainda estou aqui. Estou aqui porque me recusei a aceitar esses termos em silêncio. Recusei termos de pessoas que estão em posição de poder, que querem manter o status quo, que armaram contra mim. Eu me recuso a ficar na fila. Pode dar certo, pode funcionar se você lutar pelo que acha correto. Se ficar quieta, será ignorada”, discursou a famosa.

Amber Heard e Johnny Depp se casaram em 2015, após quatro anos de namoro. O divórcio começou em 2016, com alegações graves da atriz contra o ex-marido.

A separação foi concluída em 2017. Mas, após o artigo no jornal, Johnny Depp entrou na justiça contra a famosa por difamação. O caso ainda não teve uma definição.