No final do ano passado, a equipe de defesa do ator Kevin Spacey, acusado de assédio sexual, exigiu que seu acusador revelasse sua identidade.

Agora, nesta quarta-feira (15), o juiz Ronald Lew permitiu que o acusador mantivesse sua anonimidade.

“A vulnerabilidade à humilhação, assédio e ameaças do queixoso é exacerbada pela natureza do Acusado como uma celebridade de alto perfil e atenção da mídia. A Corte acha que a anonimidade é necessária para proteger sua privacidade e qualquer outro tipo de trauma”, anunciou Reed (via Variety).


O ator está sendo processado por ter, supostamente, assediado um jovem de 18 anos de idade em um bar de Nantucket, nos EUA.

O caso de Kevin Spacey continuará.