O processo de Johnny Depp contra os ex-advogados não será mais resolvido em setembro. Um juiz da Corte de Los Angeles mudou a data novamente nesta quarta, 29.

Agora, o processo contra o escritório Bloom Hergott Diemer Rosenthal LaViolette Feldman Schenkman & Goodman LLP será julgado no dia 2 de dezembro. Johnny Depp pede US$ 50 milhões, alegando que foi vítima de fraudes e negligência profissional.

O juiz Terry Green afirmou que precisa resolver o caso em até dois anos. Mas, que precisou adiar a data porque os advogados de Johnny Depp ainda precisam apresentar informações ao tribunal.


Outro motivo apontado foi um pedido da defesa do escritório. Os advogados alegam que precisam recolher outras informações, já que descobriram mais de um milhão de novos documentos apresentados pela acusação.

O processo existe desde 2017, quando Johnny Depp já pedia US$ 25 milhões dos ex-advogados. Com uma suposta descoberta de novas informações, o ator passou a pedir o dobro do valor.