A briga na justiça de Johnny Depp e Amber Heard está bem longe de acabar. Dessa vez, a atriz de Aquaman respondeu as acusações do ex-marido, como mostraram documentos revelados pelo The Blast.

Amber Heard afirma que “Johnny Depp fez falso testemunho” sobre um importante fato na noite de 21 de maio de 2016, quando o ex-casal teve uma briga violenta. Os eventos dessa confusão nunca foram esclarecidos.

O ator afirma que foi agredido por Amber Heard. Enquanto isso, a famosa garante ter sido espancada por Johnny Depp.


Dessa vez, Amber Heard atacou o testemunho do ator de que apenas uma ligação foi feita para a polícia naquela noite e apenas depois que Johnny Depp deixou a mansão. O ator teria saído de casa às 20h30.

Os advogados de Amber Heard afirmaram que a testemunha Tillet Wright ligou nesse exato momento “para descrever o comportamento abusivo” do ator, o que comprovaria que Wright é também uma testemunha ocular. No entanto, a defesa do famoso afirma que o único telefonema feito foi às 22h, o que gera mais essa disputa sobre a verdade.

A defesa da famosa ainda acusa Johnny Depp de querer levar o caso para opinião pública. Ao acusar o ator de falso testemunha, a tentativa de Amber Heard é de que o processo seja levado para Califórnia, deixando a Virgínia, que é onde está atualmente.

O processo começou com Johnny Depp acusando a estrela de Aquaman de difamação. Amber Heard escreveu um artigo onde relatou uma série de abusos físicos e psicológicos. Mesmo sem citar o nome do ex-marido, o ator foi ligado ao texto, o que o motivou a procurar a justiça.