Christopher Eccleston, de Doctor Who e de Thor da Marvel, fez revelações sobre a sua vida em uma biografia recém-lançada. O ator luta contra a depressão e a anorexia.

Aos 55 anos, Eccleston relatou que as doenças quase o levaram ao suicídio. O portal MetroUK revelou trechos da obra, com o título I Love the Bones of You (Eu Amo Você Profundamente, em tradução livre).

“Eu quis revelar muitas vezes que sou anoréxico, mas nunca fiz isso. Eu sempre considerei esse um segredo sujo, porque sou do Norte (da Inglaterra), porque sou homem e porque sou da classe trabalhadora. A doença ainda estava em mim enquanto eu trabalhava em Doctor Who. As pessoas amam o meu visual na série, mas eu estava muito doente. A recompensa pela doença foi aquele papel”, descreve o famoso.


O ator teve a depressão diagnosticada em 2015, quando terminou o casamento com Mischka, a mãe de seus dois filhos. Após quase tirar a vida, o ator procurou ajuda e entrou em uma clínica de reabilitação.

“Eu estava em um estado de ansiedade extrema, convencido que iria morrer ou me matar. No meu desespero eu peguei o telefone e liguei para um hospital psiquiátrico. Eu liguei, peguei minha mochila e corri para lá. Eu tinha certeza que aquelas seriam as últimas semanas da minha vida”, relata Eccleston.

A obra ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

Na Marvel, o ator viveu o vilão Malekith, de Thor: O Mundo Sombrio. Não há informações se Eccleston pode retornar ao papel futuramente.