O grupo de representantes de Michael Jackson entrou em acordo com a Disney sobre um processo que envolve o programa The Last Days of Michael Jackson (Os Últimos Dias de Michael Jackson), lançado em 2018 na ABC. A informação é do The Hollywood Reporter.

O processo foi feito pelo documentário utilizar obras de Michael Jackson sem autorização. Trechos de Thriller, Black or White e This is It aparecem no programa.

Assim, os representantes do Rei do Pop, que faleceu em 2009, processaram a Disney por não respeitar os direitos autorais. O processo ganhou traços polêmicos porque a casa do Mickey Mouse é conhecida por mover ações na justiça até contra fãs pelo mesmo motivo.


O processo cita que a Disney chegou até a processar fãs que publicaram fotos de brinquedos de Star Wars nas redes sociais.

O acordo

O The Hollywood Reporter afirma que o acordo foi fechado ainda na quarta, 18. As duas partes assinaram um contrato de que não levam mais o caso para os tribunais.

Além disso, Howard Weitzman, advogado do grupo de Michael Jackson, garantiu que chegou a um “acordo amigável” com a Disney. Os detalhes não foram divulgados.

Essa foi a primeira vez que a Disney foi processada por violar direitos autorais.

A Disney ainda não comenta o processo envolvendo o grupo de Michael Jackson.