A conturbada separação de Johnny Depp e Amber Heard, que aconteceu em 2016 e causa polêmica até hoje, acaba de ganhar mais um capítulo. O pai da atriz de Aquaman teria ameaçado matar o famoso durante o divórcio.

A revelação foi feita pelo portal The Blast, que conseguiu acesso a mais um trecho do processo de divórcio, já encerrado, das duas estrelas. A ameaça de morte foi citada pelo empresário David Killackey, que cuidava dos carros da família.

Primeiro, o empresário lidou com Amber Heard, após cobrar uma dívida que Johnny Depp tinha se recusado a pagar. O mecânico foi atacado com xingamentos, como “filho da p***”.


“Ela não recebeu muito bem essa informação. A primeira reação foi abusar verbalmente de mim, com ameaças e xingamentos”, relatou a testemunha.

Depois, o ato de raiva de David Heard foi registrado. O pai da estrela de Aquaman garantiu que o astro “veria o fim dele” quando os dois se encontrassem, já que Heard, aparentemente sempre carrega uma arma.

“Quando eu encontrar com ele vou arrebentá-lo. Eu sou do Texas e caras do Texas sempre carregam uma 45, então o Johnny vai encontrar o fim dele”, teria dito o pai da famosa.

A ameaça foi feita após Heard declarar que Johnny Depp estava “destruindo a carreira da filha em Hollywood”.

O divórcio chegou ao fim em 2017. Hoje, o ex-casal briga na justiça por um processo de difamação que Johnny Depp move contra a atriz – que escreveu um artigo sobre violência doméstica no The Washington Post.