2019 foi um ano recheado de polêmicas para Michael Jackson, mesmo dez anos depois de o icônico músico ter morrido. Estranhamente, tudo parece ter servido de promoção para o nome do cantor.

De acordo com números da Buzz Angle, foram vendidos mais de 953 mil álbuns de Michael Jackson em 2019. É um aumento de 47% – quase 50%! – em relação a 2018, quando 646 mil álbuns foram vendidos.

Os números de streaming de Michael Jackson foram melhores ainda. Em 2019, músicas de Michael Jackson foram ouvidas mais de 1,8 bilhão de vezes em serviços de streaming, enquanto que em 2018 esse número era de 1,2 bilhão, representando um aumento de 50%.


Michael Jackson teve um ótimo ano até mesmo no rádio, mesmo sofrendo boicote de diversas estações ao redor do mundo. Suas músicas foram rodadas em rádio 593 mil vezes em 2019, sendo que no ano anterior esse número era de 570 mil.

O morto mais lucrativo

Em 2019, a Forbes revelou um estudo que apontou que Michael Jackson é o artista morto mais lucrativo de todos os tempos.

Só para se ter uma ideia, em vida, Michael Jackson tinha uma dívida de cerca de US$ 500 milhões. Porém, ao fim de 2016, já havia gerado lucros de mais de US$ 1,3 bilhão para seus herdeiros e administradores dos seus negócios.

2019 foi marcado pelo lançamento de Deixando Neverland, com depoimentos de dois homens que alegam ter sido vítimas de abuso sexual de Michael Jackson na infância. O documentário teve um forte impacto no legado do falecido artista, levando a diversos boicotes, mas nada parece abalar o sucesso de Michael Jackson, mesmo mais de uma década após sua morte.