Segundo o diretor Josh Trank, o estúdio Fox é o culpado pela recepção negativa ao reboot de Quarteto Fantástico. Ele sugeriu no Twitter que não teria sido responsável pela versão final do filme, que estreou nesta quinta-feira (6) no Brasil e chega amanhã nos EUA duramente criticado.

“Um ano atrás eu tinha uma versão fantástica do filme, que teria recebido ótimas críticas. Vocês provavelmente nunca a verão, essa é a realidade”, escreveu o cineasta, deletando o tuíte pouco tempo depois.

Leia a nossa crítica do filme


josh trank tweet

A Fox ainda não se manifestou sobre os comentários de Trank.

O novo Quarteto Fantástico custou US$ 120 milhões e estima-se que tenha uma abertura de US$ 40 milhões em seu primeiro fim de semana nos EUA, perigando se tornar um fracasso de bilheteria também.

No reboot, quatro jovens desajustados são teleportados para um universo alternativo e perigoso, o qual altera sua forma física em maneiras inesperadas. Suas vidas sofrem uma mudança sem volta e o time precisa aprender a aproveitar suas novas habilidades e trabalhar juntos para salvar o planeta de seu antigo amigo que se tornou inimigo.

Assista ao trailer final nas versões dublada e legendada

Formam o elenco: Jamie Bell como Ben Grimm/Coisa, Kate Mara como Susan Storm/Mulher Invisível, Michael B. Jordan como Johnny Storm/Tocha Humana, Miles Teller como Reed Richards/Senhor Fantástico e Toby Kebbell como o vilão Victor Domashev/Doutor Destino.

Quarteto Fantástico não tem cena pós-créditos

Tudo sobre: Quarteto Fantástico