Em entrevista à revista Out, Ellen Page disse que o drama lésbico Freeheld, um dos candidatos à corrida para o Oscar 2016, ajudou ela a ter coragem de assumir sua homossexualidade – ela “saiu do armário” publicamente no início do ano passado.

“Eu lembro que pensava, ‘Ellen, como em nome de Deus você pode fazer um filme desse e não ser assumida? Cara, conta logo para as pessoas que você é gay. Se toca, na boa, e vai ajudar aqueles que não são tão privilegiados como você’. Então [o filme] fez eu me assumir”, confessou.

Para a mesma publicação, Julianne Moore, que faz a companheira de Ellen Page no filme, contou que aprendeu muito com a condição sexual de sua colega de elenco.


“Eu não sabia o quão doloroso era uma pessoa ficar no armário. Eu tenho a vantagem de ser uma pessoa que nunca precisou esconder sua sexualidade, então eu fazia um monte de perguntas [a Page] – perguntas francas – sobre como ela se sentia. Ela disse que se sentia desconfortável apenas por usar vestidos, e isso realmente abriu os meus olhos. Ela era tão autoprotetora, e isso me tocou muito, definitivamente me fez ficar mais sensível às nuances do nosso filme”.

Assista ao primeiro trailer de Freeheld

Adaptada do documentário vencedor do Oscar em 2008, a trama acompanha a mecânica de New Jersey Stacie Andree (Page) e sua namorada, a detetive policial Lauren Hester (Moore), que batalham para conseguir os benefícios da pensão de Hester, após esta contrair uma doença terminal. O casal passou as últimas semanas de Hester lutando por uma apelação, causa ganha pouco antes da morte de Lauren em 2006.

Steve Carell, Michael Shannon, Luke Grimes e Josh Charles completam o elenco.

Com direção de Peter Sollett (Uma Noite de Amor e Música), Freeheld estreia nos EUA em 2 de outubro.

freeheld_poster-29-08