De acordo com Johnny Depp, todos os seus personagens são gays. A declaração foi dada pelo ator, via The Guardian, durante entrevista para promover seu novo filme, Aliança do Crime.

Anos atrás, Depp já havia afirmado que o pirata Jack Sparrow, de Piratas do Caribe, era gay e por conta disso quase foi demitido da franquia.

Johnny Depp ainda declarou na entrevista que não gosta de ver os seus filmes mas abriu uma exceção para Aliança do Crime:


“Eu odeio ver a mim mesmo na tela. Não suporto. Mas segurei minha mão na cadeira com muita força para ver esse novo filme”, acrescentou.

Aliança do Crime leva para as telas a história real de Whitey Bulger (Depp), famoso no crime organizado, preso em 2011 e condenado por assassinato, extorsão, roubo, entre outros delitos nada leves. Bulger está hoje com 85 anos e cumpre prisão perpétua em uma penitenciária no estado da Flórida.

Segundo a Variety, “Depp nunca esteve tão bem em um filme desde Donnie Brasco”. E para o Hollywood Reporter, “o ator assume o controle do filme desde o início”. Mas alguns críticos apontaram a sua maquiagem “exagerada”, que deixaram o ator envelhecido, careca e com olhos azuis.

Kevin Bacon e Benedict Cumberbatch completam o elenco. A direção é de Scott Cooper (Coração Louco).

O longa com Johnny Depp foi lançado na 72ª edição do Festival de Veneza e exibido fora de competição. No Brasil, Aliança do Crime chega nesta quinta-feira, 12 de novembro.