O diretor Anthony Russo compareceu à Comic Con Experience para falar de Capitão América: Guerra Civil, mas também acabou conversando sobre Vingadores 3 e 4, que vai codirigir ao lado do irmão Joe Russo.

Ele foi questionado pela revista Super Interessante sobre a possibilidade de integrar os heróis do cinema e da TV da Marvel em Vingadores: Guerra Infinita, o vindouro filme da saga, que será dividido em duas partes. Anthony disse que um crossover entre os Vingadores e os Defensores (formado pelo quarteto de heróis das séries da Marvel/Netflix) seria “complicado”.

“Quando a gente começa a serializar a maneira de contar histórias é difícil. Você tem que ter muito controle e foco sobre os rumos da história. Os filmes são controlados por um grupo comandado por Kevin Feige, então eles funcionam como uma unidade. Os outros produtos, mesmo que sejam da Marvel, são controlados por outras pessoas. Então há a possibilidade de um crossover, mas é mais complicado. Como contadores de histórias, nos só temos controle sobre o que acontece nos filmes da Marvel, mas tudo é possível”.


Perguntado ainda se recebeu algum conselho de Joss Whedon, o diretor dos dois primeiros Vingadores, Antonhy Russo disse que “a gente conversou com ele, temos boas relações com o Joss. Ele não deu nenhum conselho específico, mas a gente realmente ama o trabalho dele e temos uma conexão criativa”, concluiu.

Vingadores: Guerra Infinita é o próximo filme da franquia e será dividido em duas partes. Vingadores 3 e Vingadores 4 podem custar US$ 1 bilhão para a Disney e Marvel, segundo o Bleeding Cool.

Vingadores: Guerra Infinita – Parte 1 tem estreia marcada para 4 de maio de 2018. A conclusão da história, Vingadores: Guerra Infinita – Parte 2, chega aos cinemas um ano depois, em 3 de maio de 2019.

Os Defensores, uma versão em escala menor de Os Vingadores, reunirá Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro em uma minissérie de 13 episódios.