A Fox Searchlight fez história no Festival de Sundance 2016 ao adquirir os direitos de distribuição de The Birth of a Nation (O Nascimento de uma Nação). O estúdio comprou o drama sobre escravos por US$ 17,5 milhões, o valor mais alto já negociado no festival, que chega a bater o recorde de Pequena Miss Sunshine (2006), comprado por US$ 10,5 milhões.

Entre outros estúdios que disputaram o filme estão a Weinstein Company, Sony e Netflix – sendo o serviço de streaming o que chegou a oferecer mais pela obra (US$ 20 milhões), mas os produtores optaram por uma distribuidora tradicional, já apostando nas chances de The Birth of a Nation figurar no Oscar 2017 e em outras premiações.

Outro fator que contribuiu para o alto valor da aquisição do longa são os seus temas, a escravidão e o racismo, estando o último em alta no momento após as acusações da falta de diversidade racial no Oscar 2016.


Vale lembrar que a Fox Searchlight também já havia comprado 12 Anos de Escravidão (2013), que acabou levando 3 Oscars, incluindo o de melhor filme.

The Birth of a Nation teve uma recepção calorosa em sua estreia no Festival de Sundance, nesta segunda-feira (25), sendo ovacionado pelo público e tirando lágrimas de alguns espectadores.

O drama gira em torno de Nat Turner (vivido por Nate Parker), escravo que liderou uma rebelião de 48 horas contra fazendeiros e escravistas no estado da Virgínia em 1831, provocando uma retaliação violenta dos brancos. Armie Hammer (O Agente da UNCLE, O Cavaleiro Solitário) e Jackie Earle Haley (A Hora do Pesadelo, Pecados Íntimos) são os nomes mais famosos do elenco.

Além de estrelar o filme, Parker também escreveu, dirigiu e produziu o roteiro.

O Nascimento de uma Nação tem o mesmo título de um dos clássicos originais do cinema americano, lançado em 1915.