Chloe Sevigny, atriz conhecida por seus papeis em Kids, Meninos Não Choram (pelo qual foi indicada ao Oscar) e American Horror Story, contou em um debate em Cannes que três diretores famosos já “passaram dos limites” com ela durante reuniões e testes.

Cannes | Shia LeBeouf dança Rihanna em primeiro destaque do festival

“Eu já fui abordada com a conversa do ‘o que você vai fazer depois disso?'”, contou a atriz, que não citou nomes. “E aquela outra do ‘por que não saímos juntos e eu te compro algumas roupas’. Já passaram absolutamente dos limites”.


Um outro diretor a aconselhou a mostrar mais o corpo em cenas de nudez enquanto Chloe “ainda era jovem o bastante para isso”. Sevigny ficou conhecida após atuar em Kids, filme sexualmente explícito do diretor Larry Clark sobre adolescentes, aos 18 anos.

Cannes | “Não tenho nada de bom pra dizer de Woody Allen”, diz Susan Sarandon

Sevigny disse que nunca cedeu a esses avanços sexuais de tais diretores, e que nas três vezes citadas ela acabou perdendo o papel. “Eu diria que isso é Hollywood. Foi abuso sexual? É uma linha bem complicada de definir”, completou.

Sevigny disse no entanto que, para jovens atrizes, ceder aos avanços de cineastas famosos pode parecer um caminho atrativo para o estrelato – “Mas eu espero sinceramente que elas não façam isso”, aconselhou.

Cannes | Atores brasileiros protestam contra impeachment em estreia