Tye Sheridan, o Ciclope de X-Men: Apocalipse, comentou a experiência de interpretar a versão jovem do mutante em entrevista ao Den of Geek.

“Primeiro, é uma honra interpretar uma versão mais jovem de James Marsden e será difícil manter o que ele fez no Universo X-Men. O legal desse filme é que ele é praticamente uma história de origem para todo mundo. Eles estão no início das suas carreiras, então não precisamos continuar de onde vimos os personagens pela última vez, cronologicamente falando”.

Ainda sobre as diferenças de seu Ciclope em relação ao original, o ator diz:


“Os dois são bem similares, na verdade. Mas é uma boa progressão dos papéis que vivi no passado. Isso me forçou a usar tudo que aprendi com os personagens que eu já interpretei. Meu Ciclope é cheio de raiva e um pouco perdido, meio o lugar onde eu encontrei muitos dos meus personagens — nesse tipo de transição da adolescência para a vida adulta, em que eles estão se descobrindo. Ele agora está aprendendo a ser um mutante e tentando lidar com seus poderes. O arco do personagem é bem legal. Você acompanha a progressão dele – de onde vem, o que ele tem que superar e para onde ele vai até o final do filme. É um ótimo arco”.

Sheridan continuou a falar sobre o arco do personagem: “O arco dele é divertido, começa sendo um mutante que ainda não descobriu seus poderes. Quando ele descobre, se torna o estranho do colégio, daí seu irmão, Destrutor, o apresenta para o Professor X na escola de mutantes. Ele então passa a se sentir normal convivendo com pessoas iguais a ele. Mas ele precisa aprender a controlar seus poderes rapidamente e ajudar os X-Men a vencer o Apocalipse no final do filme”, adiantou.

Romance

Nos quadrinhos, Jean Grey (Sophie Turner) e Scott Summers/Ciclope formam um dos casais mais populares de X-Men. E o romance entre os mutantes não ficará de fora do novo filme.

Em X-Men: Apocalipse, os dois aparecem como adolescentes começando a fazer as pazes com seus status como mutantes, especialmente Ciclope, que ainda está aprendendo a controlar sua natureza, digamos, explosiva. O diretor Bryan Singer falou sobre o romance para a Entertainment Weekly:

“No começo, ela é a última coisa pela qual ele se interessa”, contou o cineasta. “Quando ele chega na mansão de Xavier, ele nem consegue vê-la, porque ele está cego graças aos seus poderes. E então Charles lhe dá esses óculos e de repente ele consegue ver tudo”.

“Eles são ambos desajustados de alguma forma”, continuou. “Outros mutantes estão confortáveis com seus poderes. Isso é muito novo para Scott e ele não gosta da escola. Enquanto isso Jean não só tem a telecinese e a telepatia, mas ela tem essa noção de que há algo maior e mais sombrio crescendo dentro dela, e ela não sabe o que é”, finalizou.

Sophie Turner ficou animada com o fato do longa explorar o relacionamento entre os dois: “É interessante ver o jovem e babaca Scott, a jovem e tímida Jean, e essa estranha química que eles tem”.

Em defesa de seu personagem, Tye Sheridan justifica que Ciclope é “babaca” porque “muita coisa aconteceu no seu passado. Ele ficou danificado, e no filme você verá por que”.

Contrato para mais filmes

Ainda veremos o jovem Ciclope em mais filmes da série. Sheridan revelou que tem contrato com a Fox para mais dois filmes da franquia dos mutantes.

O jovem ator revelado em A Árvore da Vida (2011), de Terrence Malick, confessou que não havia assistido aos filmes anteriores antes de embarcar no time de mutantes em X-Men: Apocalipse. “Depois que eu vi Dias de Um Futuro Esquecido eu pensei ‘Uau, por que eu não assisti isso antes?!'”, conta. “Eu voltei e assisti a todos os outros filmes, e fiquei rapidamente obcecado”.

Tye Sheridan ainda comentou como foi contracenar com um elenco tão talentoso e diversificado:

“Você nem consegue começar a compreender o que é trabalhar com esse elenco. Me lembro da primeira semana de filmagens, gravando com Oscar Isaac [Apocalipse] e Michael Fassbender [jovem Magneto], e percebi que realmente iria trabalhar com grandes atores. Depois de uma semana de folga, eu voltei ao set e minha primeira cena foi com James McAvoy [jovem Professor X], e deixe-me dizer uma coisa, James McAvoy é meu ídolo! Nos demos muito bem – só de falar com ele foi incrível, mas ter uma cena de igual para igual com ele, meu Deus, foi insano! Nós estávamos filmando na Mansão X e havia umas 300 pessoas andando no set, parecia o centro de Nova York. Aí eu olhei para baixo e estava em cima do X da Mansão X e então foi quando a ficha caiu, ‘Merda, estou em um filme de X-Men!’”, lembrou, entusiasmado.

O Observatório do Cinema está fazendo um especial sobre os mutantes do filme nesta véspera de estreia, e você pode acompanhar todas as matérias especiais aqui.

O que virá para a franquia após X-Men: Apocalipse?

Olhar Geek #2 | A história dos X-Men, os heróis dos rejeitados

“Desde o início da civilização, ele era adorado como um deus. Apocalipse, o primeiro e mais poderoso mutante do universo da Marvel, acumulou os poderes de muitos outros mutantes, tornando-se imortal e invencível. Ao acordar depois de milhares de anos, ele está desiludido com o mundo em que se encontra e recruta uma equipe de mutantes poderosos, incluindo um desanimado Magneto (Michael Fassbender), para purificar a humanidade e criar uma nova ordem mundial, sobre a qual ele reinará. Como o destino da Terra está na balança, Mística (Jennifer Lawrence), com a ajuda do Professor X (James McAvoy), deve liderar uma equipe de jovens X-Men contra o seu maior inimigo até então e salvar a humanidade da destruição completa”, diz a sinopse oficial.

X-Men: Apocalipse e mais 18 blockbusters imperdíveis de 2016

Saiba o que acontece na cena pós-créditos do filme

Dirigido por Bryan Singer, o filme estreia no Brasil em 19 de maio.