Fazia algum tempo que Agatha Christie, a rainha do mistério literário, não era tão popular em Hollywood. Depois do sucesso da minissérie And Then There Were None, da BBC, e do anúncio de um remake de Assassinato no Expresso do Oriente (veja mais), a escritora, ela mesma dona de uma vida misteriosa, deve ganhar duas cinebiografias ao mesmo tempo.

Bem ao estilo Truman Capote, que ganhou dois filmes entre 2005 e 2006, Christie chegará aos cinemas duas vezes nos próximos anos, com duas atrizes bem diferentes: Emma Stone e Alicia Vikander.

A Sony quer Vikander para interpretar a escritora em uma biografia intitulada apenas Agatha Christie, que poderia mostrar a rainha dos mistérios de assassinato cruzando caminhos com Arthur Conan Doyle (Sherlock Holmes) e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill. Na sinopse, Christie é definida como uma “proto-feminista”.


Já o filme da Paramount toma mais liberdades criativas: intitulado apenas como Agatha, terá Emma Stone interpretando a escritora em seu famoso e nunca explicado desaparecimento de 11 dias em 1926. Na época uma celebridade, Christie simplesmente sumiu do mapa e foi encontrada duas semanas depois em um hotel, sem nunca esclarecer o que aconteceu à polícia.