O Hollywood Reporter trouxe à tona detalhes inéditos dos bastidores de Esquadrão Suicida, que revelam a problemática produção do filme.

Segundo a publicação, tudo começou com o roteiro, feito à toque de caixa pelo diretor David Ayer. A Warner Bros. marcou uma data de estreia antes mesmo de ter o script pronto, por conta disso, Ayer apressou o processo de escrita do roteiro, finalizando-o em apenas seis semanas.

Quanto às refilmagens, o HR confirma os rumores de que foram realizadas para tornar o filme mais divertido, como resposta às críticas ao sombrio Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Uma fonte do site disse que o chefe do estúdio, Kevin Tsujihara, ficou tão nervoso que a versão final de Esquadrão Suicida “não entregava o humor e o tom divertido prometido no primeiro trailer” que contratou a empresa responsável por editar o trailer, a Trailer Park, para trabalhar numa versão alternativa do filme enquanto David Ayer ainda editava a versão oficial.


Além disso, as duas versões, a “sombria” de Ayer e uma mais “leve”, aprovada pela Warner, foram testadas, com o público gostando de elementos de ambos os cortes. Em função disso, o estúdio gastou milhões de dólares com filmagens adicionais a fim de fazer uma versão reunindo as duas visões do filme. O resultado: uma chuva de críticas da imprensa mundial.

Leia a nossa crítica de Esquadrão Suicida

Apesar das críticas negativas, o filme bateu recorde de pré-venda nos EUA e estima-se que tenha uma abertura em torno dos US$ 140 milhões. Previsões iniciais de bilheteria apontaram uma arrecadação entre US$ 115 e US$ 120 milhões no primeiro fim de semana.

“F*da-se Marvel”, grita diretor em première do filme

Esquadrão Suicida chega aos cinemas brasileiros em 4 de agosto, mas terá pré-estreias antes disso – saiba mais informações.

Esquadrão Suicida pode faturar mais de US$ 120 milhões em abertura nos EUA

Esquadrão Suicida e mais 10 filmes que podem salvar o fraco verão americano