Além de um blockbuster de ação, Jurassic Park sempre foi conhecido por nos fazer refletir sobre os dilemas que a tecnologia nos trás. Ver cientistas recriando dinossauros para, então, ver os dinossauros devorando humanos, é algo que faz os fãs e críticos pensarem sobre até que ponto vale o “sacrifício pela ciência”.

Em entrevista ao Coming Soon, o diretor de Jurassic World 2, J.A. Bayona diz que reconhece esse teor político e social nos filmes anteriores da franquia, e que planeja mantê-lo no novo longa: “Estou muito consciente de que Jurassic Park é o bebê de Steven Spielberg. Então sim, eu vou manter esse teor político no novo Jurassic. Estou gostando do caminho que estamos tomando; é um filme mais denso”, explica.


Jurassic World 2 não será ruim como continuações de Jurassic Park, diz produtor

Em contrapartida, Bayona também lembrou que o filme contará com vários momentos de alívio em meio a temas obscuros: “Você precisa adaptar, sabe? Ao mesmo tempo [em que será um filme obscuro] vai ser muito divertido também. É um blockbuster, temos Chris Pratt de volta, vai ser uma aventura”, garante.

Jurassic World 2 tem lançamento programado para 22 de junho de 2018. Chris Pratt e Bryce Dallas Howard reprisarão seu papel.