ATENÇÃO PARA POSSÍVEIS SPOILERS A SEGUIR !!!

A sétima temporada de The Walking Dead está causando muita controversa, principalmente nos Estados Unidos.

Desde a morte de Glenn e Abraham, a audiência dos EUA passou a cair (enquanto os números no Reino Unido começaram a subir). Não apenas isso: diversas pessoas estão recorrendo à FCC (Comissão Federal de Comunicação, na sigla em inglês), devido à violência explícita na temporada.


“Eu sei que existe um aviso etário antes da série começar”, comenta ao Digital Spy um fã que procurou a FCC. “Mas mesmo assim crianças podem acabar assistindo. Ver um humano ter a cabeça golpeada diversas vezes até a morte por outro homem é algo além da compreensão.”

The Walking Dead é eleita a pior série do ano por revista americana

Ainda à Digital Spy, outro fã comentou: “Ninguém exibe o Estado Islâmico decapitando pessoas em rede nacional. Mas mostram alguém sendo espancado com um bastão com arame farpado”.

Contando que o FCC não inicie ações contra a série, o produtor, Greg Nicotero está aparentemente tranquilo. “Eu também fiquei chocado com Game of Thrones. Mas sabe de uma coisa? Eu continuei assistindo para ver no que ia dar”, ele comenta.

Nicotero finaliza dizendo que compreende algumas reações: “As pessoas têm essa reação porque elas se importam com esses personagens”.

A sétima temporada de The Walking Dead retorna em 12 de fevereiro de 2017.