A pré-estreia de 50 Tons Mais Escuros no Reino Unido foi marcada por protestos de manifestantes que acusaram o filme de glamourizar o abuso doméstico.

Vários ativistas marcaram presença no tapete vermelho do evento, que aconteceu na noite desta quinta-feira (9), segurando cartazes e faixas da campanha “50 Tons é Abuso Doméstico”. Os manifestantes também argumentam que “Christian Grey é um estuprador” e a franquia 50 Tons de Cinza “prepara mulheres para o abuso”.

Confira algumas imagens do protesto, divulgadas nas redes sociais:


50 Tons Mais Escuros chegou aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (9). A conclusão da trilogia, 50 Tons de Liberdade, será lançada em 2018.

Crítica | 50 Tons Mais Escuros

Na trama de 50 Tons Mais Escuros, quando o ferido Christian Grey (Jamie Dornan) tenta seduzir a cautelosa Ana Steele (Dakota Johnson) e trazê-la de volta para sua vida, ela exige um novo acordo antes de dar uma nova chance a ele. Enquanto os dois começam a construir um relacionamento baseado em confiança e estabilidade, figuras sombrias do passado de Christian começam a rodear o casal, determinadas a destruir todas as suas esperanças de um futuro juntos.

50 Tons de Liberdade | Descubra o que o terceiro filme reserva para Ana e Christian