Logan, o último filme de Hugh Jackman como Wolverine, estreou no topo das bilheterias americanas neste fim de semana com US$ 85,3 milhões.

Superando expectativas, que apontavam uma abertura doméstica em torno dos US$ 70 milhões, o longa bateu o recorde de melhor estreia de filme para maiores do mês de março com USS 33 milhões arrecadados na sexta-feira. Também fez o terceiro melhor fim de semana de todos os tempos para um filme com classificação R-rated (18 anos nos EUA), ficando atrás apenas de Deapool (US$ 47,3 milhões) e Matrix Reloaded (US$ 37,5 milhões). Além disso, Logan conquistou a melhor abertura de um filme solo do Wolverine, à frente de X-Men Origens: Wolverine (US$ 85 milhões).

Logan mostra o mutante e o Professor Charles Xavier lidando com a perda dos X-Men enquanto tentam impedir uma corporação liderada por Nathaniel Essex de destruir o mundo. As habilidades mutantes de Logan estão cansadas e o Alzheimer do Professor Xavier está fazendo-o esquecer dos X-Men, e Logan acaba se aliando à Laura Kinner, clone feminino de Wolverine, para encontrar Nathaniel.


Dirigido por James Mangold (Wolverine – Imortal), Logan chegou aos cinemas brasileiros em 2 de março.

Crítica | Logan

Get Out, suspense escrito e dirigido por Jordan Peele, integrante do humorístico Key & Peele, caiu do primeiro para o segundo lugar, arrecadando mais US$ 26 milhões. Em duas semanas, o novo sucesso da produtora Blumhouse, responsável pelas franquias Atividade Paranormal, Sobrenatural e Uma Noite de Crime, já acumula quase US$ 77 milhões para seu orçamento de US$ 4,5 milhões.

O filme, que usa o racismo como tema principal, gira em um torno de Chris (Daniel Kaluuya, de Sicario), um jovem afro-americano, que visita à família de sua namorada caucasiana, Rose (Allison Williams, de Girls). À primeira vista, Chris entende que o comportamento excessivamente amoroso da família dela é uma nervosa tentativa de lidar com o relacionamento interracial, mas conforme o fim de semana avança, uma série de descobertas cada vez mais perturbadores vai levá-lo a uma verdade que ele nunca poderia ter imaginado.

Get Out ainda não tem data de lançamento no Brasil.

Outro lançamento da semana, A Cabana, adaptação ao cinema do best-seller de William P. Young, apareceu em terceiro lugar com US$ 16 milhões. Um ótimo começo para o drama religioso, que conseguiu superar as últimas estreias do gênero, Milagres do Paraíso (US$ 14,8 milhões) e Ressurreição (US$ 11,8 milhões), no ano passado.

A trama acompanha a história de Mack Phillips (interpretado por Sam Worthington, de Avatar), um homem que é assolado por uma profunda depressão após uma tragédia familiar que o faz questionar suas crenças. Em um momento, Phillips recebe uma carta misteriosa que incitando-o a ir até uma cabana abandonada onde ele começa uma jornada espiritual.

A vencedora do Oscar Octavia Spencer (Histórias Cruzadas) interpreta Deus no filme dirigido por Stuart Hazeldine (Presságio). A Cabana chega ao Brasil em 6 de abril.

LEGO Batman: O Filme desceu duas posições e foi parar em quarto lugar com US$ 11,6 milhões. Em quatro semanas de exibição, o derivado de Uma Aventura LEGO juntou US$ 148 milhões nos EUA.

Em LEGO Batman: O Filme, Batman (dublado por Will Arnett) descobre que acidentalmente adotou um garoto órfão, que se torna ninguém menos que Robin (Michael Cera). A dupla formada pelo arrogante Homem-Morcego e o empolgado ajudante deve combater o crime e prender o Coringa (Zach Galifianakis).

Dirigido por Chris McKay, o spin-off chegou ao Brasil em 9 de fevereiro.

Crítica | LEGO Batman: O Filme

John Wick: Um Novo Dia Para Matar fechou o top 5 com US$ 4,7 milhões. O filme de ação tem um total de US$ 83 milhões nos EUA.

Na trama, John Wick (Keanu Reeves) é forçado a desistir da aposentadoria após descobrir que um antigo associado planeja tomar o controle de uma organização internacional de matadores. Obrigado a ajudá-lo por conta de um pacto de sangue, John viaja até Roma e enfrenta alguns dos assassinos mais mortais do mundo.

Com direção de Chad Stahelski, que codirigiu o longa original ao lado de David Leitch, John Wick: Um Novo Dia Para Matar foi lançado em 16 de fevereiro no Brasil.

Crítica | John Wick: Um Novo Dia Para Matar