No dia seguinte à primeira exibição de teste de O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997), o diretor P.J Hogan recebeu uma ligação de um executivo do estúdio.

“Como você vai salvar esse filme?”, foi a pergunta que o diretor ouviu.

O filme sempre terminou com a personagem de Julia Roberts, Julianne, falhando na tentativa de acabar com o casamento entre o seu melhor amigo e sua futura esposa, vividos por Dermot Mulroney e Cameron Diaz.


Ocorre que, no roteiro original, Julianne conhece uma nova pessoa na cena final – mas o público das exibições de teste odiou a reviravolta. “Queriam ela morta” diz o diretor.

De qualquer modo, o diretor diz que uma das preocupações do estúdio era que Julia Roberts não terminasse o filme sozinha e infeliz. “Assim, tivemos que bolar algo que agradasse ao público e fosse aceitável para o estúdio”.

A solução foi expandir a importância do amigo gay de Julianne, George, vivido por Rubert Everett.

E assim, Roberts voltou ao set de filmagem para rodar o novo final, em que George chega no casamento para dançar com ela na recepção. “Aqueles minutos finais realmente fizeram o filme inteiro funcionar”, concluiu o diretor. Com informações da EW.