Em 2019, Aladdin ganhará sua versão live-action, mas o filme, que está sendo filmado e dirigido por Guy Ritchie, já começa a passar por uns algumas polêmicas.

Segundo informações divulgadas pelo DailyMail, chefes do estúdio confessaram que tiveram de escurecer a pele de algumas pessoas brancas para que elas fizessem figuração ou papéis secundários no longa, gerando críticas entre comunidades de atores não-brancos.

Um ator do filme, que não foi identificado, teria dito que o estúdio estaria até mesmo usando mais atores brancos do que de fato gostaria.


Já o ator Kaushal Odedra, que fez testes para o papel de Aladdin, disse que viu alguns atores “muito brancos” fazendo o teste para o personagem, que no cinema será interpretado pelo ator egípcio Mena Massoud, que há algum tempo comemorou os 25 anos da animação.

O estúdio já havia sido crítico anteriormente por ter escalado a atriz Naomi Scott para o papel de Jasmine. Scott é meio-indiana, o que para alguns, não se encaixa do padrão esperado para uma princesa do oriente médio.

A estreia do filme ficou para 24 de maio de 2019, com Will Smith no papel do Gênio, que foi dublado por Robin Williams no filme original.