A irmã da atriz Sharon Tate (1943-1969) ficou furiosa com Brad Pitt e Leonardo DiCaprio por terem aceitado protagonizar o longa de Quentin Tarantino sobre os crimes cometidos por Charles Manson.

Esposa do diretor Roman Polanski na época, Tate foi assassinada a facadas pelos seguidores de Manson quando já estava em gravidez avançada.

“Para celebridade, é apenas mais um salário, essas pessoas não se importam. Eles não ligam nem um pouco”, disse Debra ao site TMZ. “Eles estão jogando todas as responsabilidades sociais deles ao vento”.


Quentin Tarantino pede desculpas por dizer que vítima de Polanski não foi estuprada

Debra ainda afirmou que teme que o filme de Tarantino acabe por glamourizar os crimes de Manson, e disse ter sido avisada pelos advogados do diretor que ele entraria em contato com ela, o que ainda não ocorreu.

O longa se chamará Once Upon A Time In Hollywood (Era Uma Vez em Hollywood), e mostrará Los Angeles em 1969, com onda hippie em Hollywood. DiCaprio será Rick Dalton, uma ex-estrela de uma série de TV de faroeste. Pitt fará Cliff Booth, seu dublê e amigo de longa data.

A estreia de Once Upon A Time In Hollywood está programada para 9 de agosto de 2019.