O Primeiro Homem estreou no Festival de Cinema de Veneza na última quarta-feira (29) e apesar da recepção positiva que recebeu, um detalhe do filme de Damien Chazelle incomodou a crítica, que não gostou do fato de o longa-metragem não ter recriado a icônica imagem de Neil Armstrong fincando a bandeira dos Estados Unidos no solo da Lua.

O astro Ryan Gosling já havia debatido a questão em uma coletiva de imprensa do Festival hoje, alegando que a mensagem do filme seria expandir o alcance para todo o mundo, e agora os filhos do astronauta Neil Armstrong, Rick e Mark, opinam sobre o mesmo assunto em uma longa declaração.

“Nós lemos diversos comentários sobre o filme hoje, especificamente sobre a ausência da cena de plantar a bandeira, feitos por muitas pessoas que não assistiram ao filme. Como nós assistimos diversas vezes, achamos que talvez devêssemos comentar.


Esse é um filme que se concentra no que você não sabe sobre Neil Armstrong. É um filme que se concentra em coisas que você não viu o que não se lembra sobre a jornada de Neil à Lua. Os cineastas passaram anos fazendo pesquisas extensas para descobrir quem é o homem por trás do mito, para encontrar a história por trás da história. É um filme que oferece um olhar único na família de Armstrong e em heróis americanos caídos como Elliot See e Ed White. É um filme muito pessoal sobre a jornada do nosso pai, vista pelos olhos dele.

Essa história é humana, e é universal. É claro, ela celebra um feito dos EUA. Mas também celebra um feito ‘de toda a Humanidade’, como diz na placa que Neil e Buzz [Aldrin] deixam na Lua. É a história sobre um homem comum que faz sacrifícios profundos e sofre perdas intensas para alcançar o impossível.

Ainda que Neil não se visse dessa forma, ele foi um herói americano. Ele também foi um engenheiro e piloto, um pai e um amigo, um homem que sofreu quietamente através de grandes tragédias com incrível graça. É por isso que, ainda que há diversas tomadas da bandeira americana na Lua, os cineastas escolheram se concentrar em Neil olhando de volta para a Terra, sua caminhada ao Little West Crater, sua experiência única e pessoal de completar essa jornada, que teve altos incríveis e baixos devastadores.

Resumindo, não sentimos que esse filme seja anti-americano, nem um pouco. Bem pelo contrário. Mas não se deixe levar por nossa palavra. Nós encorajamos a todos para ver esse filme incrível e ver por eles mesmos”, finaliza.

Festival de Veneza 2018 | O Primeiro Homem e mais 9 filmes para ficar de olho

O longa é baseado na biografia de James Hansen, “First Man: A Life of Neil A. Armstrong”, e reunirá o diretor Damien Chazelle (Whiplash) com Ryan Gosling (Blade Runner 2049) após o sucesso estrondoso do musical La La Land. Claire Foy, Corey Stoll, Kyle Chandler e Jason Clarke completam o elenco.

O Primeiro Homem será lançado em 11 de outubro no Brasil.