Em entrevista ao jornal Daily Star, o escritor Randall Sullivan, autor do livro sobre o assassinato de Tupac, revelou que o filme baseado em sua obra, City of Lies, foi engavetado por pressão da polícia americana.

“O Departamento de Polícia de Los Angeles é o mais politizado do país e sua relações com pessoas financeiramente e politicamente poderosas não tem precedente”, disse o escritor Sullivan. “Eu vi como eles foram capazes de unir todas suas forças para impedir a produção desse filme. Não acho que foi uma decisão unicamente por pressão política, mas a Dreamworks estava claramente assustada pelo que vinha ouvindo, eles ficaram com medo desse projeto”.

City of Lies | Filme com Johnny Depp, que foi adiado, pode ser vendido para outro estúdio

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Dito isso, o estúdio não revelou o motivo do cancelamento do filme, que já está pronto. Portanto, devemos levar essa informação do escritor com certa desconfiança, podendo ser apenas uma teoria.

O filme de Brad Furman (Conexão Escobar) narraria a história real sobre a investigação dos assassinatos dos rappers Tupack Shakur e Notorious BIG. Além de trazer Depp como um detetive, Forest Whitaker co-protagoniza no papel de um jornalista.

Johnny Depp é processado por agredir funcionário da produção de novo filme