David Lynch concorre ao Emmy por conta de Twin Peaks: The Return, aumentando o seu prestígio com a aclamada série que teve as primeiras temporadas lançadas na década de 90. No entanto, nem isso é o bastante para fazer com que o diretor deixe de amar o cinema.

Em entrevista ao Deadline, David Lynch admite que o foco da indústria atualmente está na televisão. No entanto, para ele, a telinha ainda não se compara ao cinema.

“Eu sempre digo agora, a televisão paga é a nova experimentadora da arte. Pessoas têm liberdade e podem fazer uma história contínua. É muito bonito, mas não é a telona, então há um pouco de tristeza na imagem e um pouco de tristeza no som”, destacou o diretor.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Mesmo com esse amor pela sétima arte, David Lynch acredita que não voltará mais a participar de grandes produções. Na entrevista, o diretor foi questionado sobre os filmes de Twin Peaks: Fire Walk With Me e de Dune, que foram considerados fracassos comerciais. O cineasta comparou as duas obras.

David Lynch diz que Donald Trump pode ser um dos “maiores presidentes” dos Estados Unidos

“Eu amo Fire Walk With Me. Com Dune, eu me esgotei cedo porque eu não pude ter o corte final, então eu tive o fracasso comercial e morri duas vezes com aquele filme. Com Fire Walk With Me, não tive sucesso na época, mas eu o amei, então morri apenas uma vez, por conta do fracasso comercial e as críticas da época”, declarou David Lynch.

Apesar desse cenário, o filme de Twin Peaks virou um sucesso entre os fãs da série. O diretor sabe disso e até comparou esse trabalho com as pinturas de Van Gogh.

“O cara não conseguia vender um quadro, e agora ninguém consegue pagar um dos quadros dele”, comentou.

O mais recente trabalho de David Lynch, Twin Peaks: The Return, pode ser conferido na Netflix.