O histórico de Nicolas Cage com super-heróis é dos mais especiais. Quase sendo o Superman na versão cancelada de Tim Burton, dublando o Homem-Aranha Noir em Aranhaverso e, principalmente, interpretando o diabólico Motoqueiro Fantasma em dois filmes da Marvel.

Os filmes foram duramente criticados na época, mas em entrevista ao Yahoo! Entertainment, o astro de Mandy defendeu o resultado dos filmes da Sony, e ainda expressou seu desejo em ver uma versão para 18 anos do personagem.

“Se Motoqueiro Fantasma fosse feito com censura 18 anos, do jeito que tiveram coragem de fazer com Deadpool, se fizessem de novo hoje, eu tenho certeza de que seria um sucesso enorme. Dito isso, eu ainda acho que os filmes fizeram sucesso. As pessoas não olham os lucros subsidiários, como DVD, streaming e etc. Quando você vê o que Mark Neveldine e Brian Taylor fizeram [em Espírito de Vingança] por US$50 milhões, e conseguiram um retorno de US$250 milhões, você começa a ver a genialidade da continuação”, disse o ator.


“O problema é que é muito difícil levar uma família com crianças para ver um filme – e foi um filme pra 13 anos – sobre um super-herói que, aliás, teve sua alma vendida para Satanás. Não é o conceito ou veículo mais comercial. Mas certamente é o mais interessante e o mais estimulante. Se for assistir aos filmes hoje, eles envelheceramm bem”, explica Cage.

Marvel revela o primeiro Motoqueiro Fantasma da História, montado em um mamute flamejante

Atualmente, o Motoqueiro Fantasma se chama Motorista Fantasma e é vivido por Gabriel Luna em Agents of SHIELD, mas a Marvel Studios já tem os direitos do personagem de volta.