Antes de Rami Malek ser escalado como Freddie Mercury em Bohemian Rhapsody, o comediante britânico Sacha Baron Cohen estava praticamente acertado para interpretar o papel, mas acabou abandonando o longa.

De acordo com Roger Taylor, icônico baterista do Queen, Baron Cohen acabou não participando do projeto porque não levava Freddie Mercury a sério.

“Aconteceram muitas conversas com Sacha, mas acho que ele nunca levou a sério o suficiente”, indicou Taylor ao Associated Press. “Ele não levava Freddie a sério. Foi um longo caminho [no filme], mas estamos no final agora.”


Quando Baron Cohen desistiu do filme há alguns anos atrás, relatórios indicavam que o ator tinha uma ideia diferente de como a história deveria ser contada; para ele, era mais importante focar na vida pessoal de Mercury do que na banda.

O ator também queria que a classificação indicativa fosse para maiores de 18 anos, o que acabou não acontecendo.

Bohemian Rhapsody | Vídeo mostra técnico de som colocando vozes dos fãs em cena do filme

O filme retratará a rápida ascensão de Freddie Mercury e do Queen ao sucesso. A trama ainda pretende explorar a relação do líder com os seus colegas de banda, Brian May (Gwilym Lee), John Deacon (Joseph Mazzello) e Roger Taylor (Ben Hardy).

O elenco ainda conta com participações de Lucy Boynton, Mike Myers e Tom Hollander.

A direção ficou por conta de Bryan Singer (X-Men). Já o roteiro é assinado por Anthony McCarten, ganhador do Oscar por A Teoria de Tudo, filme biográfico sobre o físico Stephen Hawking.

Bohemian Rhapsody estreia em 1º de novembro no Brasil.