Elogiados pela crítica e adorados pelo público, os filmes Operação Invasão (2011) e Operação Invasão 2 (2014), com os títulos originais de The Raid: Redemption e The Raid 2, não ganharão uma terceira parte. Mesmo assim, o diretor Gareth Evans contou ao JoBlo como seria essa continuação, caso ela acontecesse.

“Teria que acontecer logo depois de Operação Invasão 2. A série continuaria logo depois – eu mostraria um pouco disso – se você ver o segundo filme e você se lembrar dos 15-20 minutos finais, em que Goto dá instruções para matar os policiais, políticos, matar todos que trabalham para ele, nós teríamos um recomeço, essa seria a primeira cena de Operação Invasão 3. Seria mais sobre a Yakuza (máfia japonesa) do que sobre o Rama. Rama não estava realmente nessa história, isso seria mais sobre os chefes japoneses percebendo que alguém em Jakarta está mexendo com os políticos de um país que não pertence a eles. Seria um começo a partir disso”, revelou o diretor.

Mas, como reafirmou na nova entrevista, e contou ao Cinema Blend recentemente, o momento para Operação Invasão 3 passou. Então, dificilmente os fãs verão esse roteiro nas telonas.


Operação Invasão | Elogiado filme de ação não ganhará terceira parte, afirma diretor

Operação Invasão 3 estava… até certo ponto em meu radar. Eu tinha uma ideia completa. Eu sei o que a história teria sido. Mas, eu acredito que tempo suficiente passou e eu não sinto que devo voltar e revisitar. Nós tivemos muita diversão fazendo os dois filmes, e eu acho que chegamos a uma conclusão natural deles”, explicou Gareth Evans.

Em Operação Invasão, o protagonista Rama (Iko Uwais) e todo um grupo de policiais precisam lutar para escapar de um edifício onde uma gangue de traficantes os prendeu. Em Operação Invasão 2, Rama está disfarçado em um sindicato criminoso indonésio para tentar derrubar um mafioso.

No momento, Gareth Evans está em divulgação do filme Apostle, que estreia no dia 12 de outubro na Netflix.