A comédia romântica da Netflix, Para Todos os Garotos que Já Amei foi um grande sucesso de público, o que resultou em um aumento na popularidade de seu elenco relativamente desconhecido.

O elenco principal é composto de Lana Condor, Noah Centineo, Janel Parris, Andrew Bachelor e Israel Broussard, e todos tiveram um explosivo aumento de seguidores em suas contas do Instagram, com destaque para Centineo.

O ator que já havia aparecido em The Fosters tinha 790.000 seguidores no Instagram até 10 de agosto. Em 2 de outubro, Centineo já tem 13.3 milhões e contando. Já Condor cresceu de 103.700 para 5.5 milhões, enquanto Bachelor evoluiu de 16 milhões para 16.3 milhões, Parrish de 5.6 milhões para 6 milhões e Broussard de 90.300 para 663.000.


Para o The Hollywood Reporter, Condor compartilhou sua empolgação e também a responsabilidade que vem junto.

“Eu me lembro de ficar muito empolgada quando atingi 100.000 seguidores, e eu honestamente achei que esse era o mais alto que conseguiria! Então ver esse aumento é bem irado. O momento mais insano foi alguns dias após a estreia, onde realmente começou a subir. Toda vez que abria meu celular, eu tinha uns 100.000 seguidores novos, e isso foi surreal pra mim”, comenta Condor.

“Eu sempre naveguei muito bem pelo Instagram, mas agora mais do que nunca eu sinto uma responsabilidade de criar uma comunidade positiva que apoia um ao outro, e espalha amor e positividade. Eu realmente realizei que agora eu tenho uma voz, e pessoas genuinamente percebem e se importam com o que eu digo, apoio, posto, etc. Eu quero ser um bom exemplo e ser consciente das minhas ações”, finaliza a atriz.

Para Todos os Garotos que Já Amei | “Estou amando o ressurgimento de comédias românticas na Netflix”, diz diretora

Em Para Todos os Garotos que Já Amei, Lara Jean é uma garota que escreveu 5 cartas, cada uma para um garoto que já se apaixonou no passado. Certo dia, as cartas acabam sendo enviadas sem ela saber e sua vida vira uma bagunça.

Para Todos os Garotos que Já Amei está disponível no catálogo da Netflix.
Leia a nossa crítica