O apresentador Bill Maher tem sido detonado na internet nos últimos dias devido à comentários desrespeitosos ao legado de Stan Lee, proferidos por Maher após a morte do quadrinista.

Stan Lee | Companhia do quadrinista rebate declarações desrespeitosas de Bill Maher

O apresentador havia postado um texto crítico às manifestações de luto pela morte do quadrinista. Bill Maher condenou os quadrinhos, e afirmou que os americanos estão se tornando “burros” por gastarem seu tempo e intelecto em uma forma de arte considerada por ele inferior.


Em uma entrevista ao programa de Larry King, Maher afirmou não estar arrependido dos comentários, afirmando também que eles não se referiam à Stan Lee especificamente, mas à cultura das histórias em quadrinhos.

“Eu fico muito feliz em não seguir muito as redes sociais. As pessoas que me xingaram simplesmente provaram meu ponto. Com certeza não era um ataque à Stan Lee, sou agnóstico em relação a ele. Eu não leio histórias em quadrinhos, nem lia quando era criança. A cultura que afirma que HQs e filmes de super heróis servem como meditação sobre a condução humana é uma cultura burra para c**alho”, afirmou o apresentador.

O co-criador de Homem-Aranha, Pantera Negra, Vingadores e X-Men foi levado às pressas para um hospital de Los Angeles no último dia 12, onde faleceu. Stan Lee tinha 95 anos.

O quadrinista ainda deve aparecer em alguns futuros filmes da Marvel, já que suas participações foram gravadas com antecedência.

O último trabalho de Stan Lee para a Marvel foi uma releitura de sua primeira história escrita para a antecessora da empresa, a Timely Comics, publicada em 2014 no especial de 75 anos da Marvel.

Confira a justificativa de Bill Maher abaixo: