As críticas de Leslie Jones, uma das atrizes do reboot de Caça-Fantasmas de 2016 com mulheres nos papéis principais, contra Caça-Fantasmas 3 seguem rendendo discussão nas redes sociais. O último a comentar o assunto foi o diretor da polêmica versão, Paul Feig.

O cineasta se mostrou decepcionado, assim como Leslie Jones. Além disso, defendeu a atriz, principalmente dos internautas que a estão criticando por ter dito que Caça-Fantasmas 3 era algo que “Trump faria”.

“Um absoluto e honesto a Deus, o suprimento de besteiras e bobagens desses trolls nunca acaba. Leslie falou a verdade dela e eu a apoio. Eu sou muito aberto a versão de Jason Reitman de Caça-Fantasmas, mas eu estou triste que o nosso time de 2016 não terá outra chance. Todos nós estamos. Nós temos orgulho do nosso filme”, escreveu o diretor no Twitter.


Por enquanto, membros do elenco original ou o próprio Jason Reitman não comentaram as declarações feitas pela atriz ou agora, por Paul Feig.

Caça-Fantasmas 3 | Leslie Jones esclarece críticas feitas à continuação

Em Caça-Fantasmas 3, uma família se muda para uma cidade pequena onde eles vão aprender mais sobre quem eles verdadeiramente são.

Os icônicos personagens dos atores, mais as figuras de Bill Murray e Sigourney Weaver, também devem ter papéis importantes na trama.

Jason Reitman (Juno), que co-escreveu o roteiro juntamente com Gil Renan (A Casa Monstro), é filho de Ivan Reitman, cineasta que comandou o original.

O novo Caça-Fantasmas será lançado no verão de 2020.