Ao mesmo tempo em que se firma como um dos favoritos ao Oscar após sua vitória no Globo de Ouro, Green Book: O Guia também coleciona algumas controvérsias ao longo do caminho.

Além das reclamações da família do Dr. Don Shirley sobre a fabricação de alguns fatos na comédia de Peter Farrelly, agora o roteirista Nick Vallelonga foi colocado em um holofote ruim devido a tweets antigos que ressurgiram nesta quarta-feira (9).

Na publicação de 2015, o roteirista aparece concordando com o presidente Donald Trump sobre sua afirmação de que muçulmanos teriam comemorado a queda das torres gêmeas no atentado do 11 de Setembro, em 2001.


“100% correto. Muçulmanos em Nova Jersey comemoraram quando as torres caíram. Eu vi, assim como você, provavelmente na CBS News local”, escreveu Vallelonga.

Vallelonga deletou sua conta no Twitter logo depois.

Green Book: O Guia | Viggo Mortensen desabafa sobre acusação de racismo: “Injusta e prejudicial”

Green Book: O Guia é dirigido por Peter Farrelly (Quem Vai Ficar com Mary?) e traz Viggo Mortensen (O Senhor dos Anéis) e Mahershala Ali (Moonlight: Sob a Luz do Luar) como protagonistas.

Ali interpreta o pianista Don Shirley, enquanto que Mortensen vive Tony Vallelonga, que é contratado pelo pianista para protegê-lo em uma jornada até um concerto no Sul do país.

Green Book é baseada na amizade, da vida real, desenvolvida por dois homens após uma difícil jornada. O roteiro do filme foi escrito por Farrely, Brian Hayes Currie e Nick Vallelonga, filho de Tony.

Green Book: O Guia estreia em 24 de janeiro no Brasil.