RoboCop Returns, a continuação tardia do clássico de Paul Verhoeven, está sendo desenvolvida pelo cineasta Neill Blomkamp (Distrito 9, Elysium) e o longa deve utilizar o antigo roteiro escrito por Ed Neumeier e Michael Miner, que nunca foi produzido.

Em entrevista para o HN Entertainment, a dupla falou sobre o trabalho com Blomkamp, que está revisando o texto ao lado de Justin Rhodes.

“Nós falamos sobre isso há uns dois anos atrás, e eu lembrei a MGM que nós havíamos escrito um roteiro bem rudimentar em 1988, que foi interrompido pela greve de roteiristas, no mesmo ano. E eles olharam pra ele e falaram ‘Ah, bom!’, então fizemos um trabalho nele e então Neill Blomkamp descobriu sobre ele e disse ‘Eu sempre quis fazer isso, esse é meu projeto dos sonhos’ e a MGM ficou muito satisfeta em fazer negócios com ele”, disse Neumeier.


Neill Blomkamp e seu roteirista Justin Rhodes fizeram uma passagem no roteiro que escrevemos e estão fazendo um novo. É um conceito um pouco diferente em algumas das coisas que estávamos fazendo originalmente. Eu não quero falar muito sobre isso ou alguém vai me ligar para me mandar calar a boca, mas estamos confiantes, e eu acho que Neill quer fazer um filme muito bom do RoboCop. A ideia dele é que deveria ser o Verhoeven adequado, se Verhoeven tivesse dirigido esse filme logo depois de RoboCop… Eu acho que é isso o que ele quer fazer e eu espero que ele consiga”, completou.

RoboCop | Diretor do novo filme quer Peter Weller como o policial cibernético

RoboCop já ganhou um reboot anteriormente, em 2014, em um filme dirigido por José Padilha, estrelado por Joel Kinnaman, Gary Oldman e Michael Keaton.

O longa-metragem original era dirigido por Paul Verhoeven e conseguiu US$53 milhões na bilheteria, sob um orçamento de US$13 milhões.

RoboCop Returns segue sem data de estreia.