A Morte te dá Parabéns 2 já está em cartaz nos cinemas, e os fãs ficarão felizes em saber que a nova produção de terror/comédia da Blumhouse traz uma surpresa após os créditos finais.

De início, o filme começa explicando exatamente porque Tree estava preso no loop temporal do primeiro filme. Aprendemos logo no começo que Ryan, o colega de quarto de Carter, trabalhava com alguns amigos em um experimento bizarro no laboratório da universidade, que envolve uma máquina quântica que se mostra responsável pelo loop temporal – e que acabou prendendo Tree no primeiro filme.

Dessa vez, o filme começa com o próprio Ryan preso no loop temporal, exatamente no momento em que o personagem acorda no carro e surpreende Tree e Carter no quarto da universidade. Assim como Tree, ele também está sendo perseguido pelo assassino Babyface, voltando ao início do dia cada vez em que ele encontra e acaba sendo morto pelo misterioso agressor.


Em uma tentativa de reverter a situação, e contando com a ajuda de Tree e Carter, Ryan descobre que o Babyface é ele mesmo. Uma versão de Ryan vinda do futuro para matá-lo, mas que infelizmente o diretor e roteirista Christopher Landon decide não explorar a fundo – talvez deixando a deixa para um terceiro filme, e não seria a única ponta solta.

A Morte Te Dá Parabéns | Assassino quase usou uma máscara de porco

Ao ligar a máquina quântica novamente, Tree mais uma vez acaba presa no loop temporal. Porém, A Morte te dá Parabéns 2 agora introduz o conceito do multiverso, colocando Tree presa em outra dimensão; é um universo parecido com o do primeiro filme, mas com algumas mudanças: sua mãe está viva, Carter namora sua colega Danielle e ela não tem um caso amoroso com um dos professores da faculdade.

A missão de Tree então torna-se tentar convencer Ryan, Carter e os demais alunos do laboratório a enviá-la de volta para sua própria dimensão, religando a máquina quântica através de diversas tentativas com algoritmos – o que envolve Tree morrer inúmeras vezes para testar diferentes fórmulas no dispositivo.

Como Babyface é o ícone da franquia, é claro que esta nova dimensão tem seu próprio assassino, mas dessa vez não é Lori e John Tombs quem assumem a máscara sinistra. Na continuação, além da maluquice envolvendo o Ryan do futuro, os assassinos são Gregory (o professor com quem Lori tem um caso) e sua esposa Stephanie.

A narrativa envolvendo Babyface não interfere muito no decorrer da trama, que prossegue com Tree finalmente conseguindo usar a máquina quântica para retornar à sua própria dimensão. O loop temporal é oficialmente quebrado, mas a cena pós-créditos traz uma surpresa que já estabelece um hipotético A Morte te dá Parabéns 3.

Na cena, uma agência secreta do governo aparece no campus da universidade e leva Tree, Carter e Ryan para uma instalação. Lá, o grupo é questionado sobre a máquina de loop temporal criada pela equipe de Ryan, e pede ajuda a eles para realizar missões secretas usando esse tipo de recurso temporal. A cobaia escolhida pelo grupo? Danielle que acorda gritando em um novo loop temporal.

A Blumhouse ainda não confirmou um terceiro filme, mas Landon já afirmou em entrevistas que tem uma “ideia maluca” para o terceiro filme, e que sempre imaginou a história no formato de trilogia.

A Morte te dá Parabéns 2 | Créditos do filme sugerem produção do terceiro longa da franquia

A Morte te dá Parabéns gira em torno de uma garota que se vê presa em um loop temporal, onde é perseguida por um assassino disposto a se vingar por ela por algum motivo obscuro. No segundo filme, ele continua tentando se livrar do loop temporal após cair em uma dimensão diferente.

A Morte te dá Parabéns 2 está em exibição nos cinemas.