Sucesso nas bilheterias brasileiras e internacionais, Como Treinar o Seu Dragão 3 acerta em trazer temáticas adultas de uma forma palatável para o público infantil. Em entrevista ao site Collider, o diretor e roteirista Dean DeBlois falou sobre as estratégias utilizadas no longa para estabelecer essa relação.

Alita: Anjo de Combate desbanca Como Treinar o Seu Dragão 3 da liderança das bilheterias nacionais

Perguntado se o vilão do filme representa alguma corrente política da atualidade, o diretor esclareceu que comparações como essa são essenciais.


“Ele é definitivamente um reflexo da atualidade. Ele é elitista e muito confiante em suas crenças. Ele não evolui. A história do Soluço é sobre evolução, e aprender a se dar bem com todo mundo. Ele é o contrário exato dessa filosofia. O Grimmel tenta erradicar qualquer coisa que traga essa ideia para o mundo”, contou DeBlois.

Como Treinar o Seu Dragão também foi um dos primeiros filmes infantis a trazer um personagem assumidamente LGBT entre seus personagens. O diretor falou sobre como suas próprias experiências como homem gay influenciaram a construção de Gobber.

“Eu acho importante normalizar esse personagem. Eu sou gay, mas não fico anunciando isso em todos os lugares. Isso faz parte de mim, e vai me acompanhar pelo resto da vida”, esclareceu o diretor.

DeBlois também falou sobre o final da franquia, e o clima triste ao mesmo tempo alegre.

“Para mim, os melhores filmes tem finais agridoces. Eles são histórias de personagens diferentes que se unem e modificam suas vidas de maneiras muito profundas. Se eles se separassem, nada seria igual”, explicou DeBlois.

Como Treinar o Seu Dragão 3 está em exibição nos cinemas brasileiros.