Em seu segundo trabalho como cineasta, Joe Cornish não está sendo exatamente bem-sucedido… pelo menos não em bilheteria.

A nova obra de Cornish, O Menino que Queria Ser Rei, se saiu muito bem com crítica, mas o mesmo não aconteceu com arrecadação. O filme arrecadou apenas US$ 15 milhões em sua estreia pelos Estados Unidos.

Em entrevista com o Yahoo!, o cineasta lamentou que o longa tenha estreado com números ruins, mas destacou que permanece esperançoso para as próximas semanas. Cornish agradeceu pela boa recepção, apesar disso.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

“Você sempre quer que as coisas funcionem bem e acho que meu trabalho é fazer um filme muito bom. É fantástico que o público e os críticos tenham respondido bem. Mas é difícil”, comentou. “O fim de semana de estreia sempre é brutal. Mas há sempre uma longa vida à frente para qualquer filme.”

Crítica | O Menino que Queria Ser Rei

A direção e roteiro é de Joe Cornish (Ataque ao Prédio). A trama gira em torno de Alex (Louis Serkis), um jovem estudante cujos problemas do dia-a-dia são esquecidos quando ele encontra a lendária espada Excalibur.

A espada, no entanto, traz responsabilidades e logo Alex e seus amigos precisam acabar com os planos da maligna Morgana (Rebecca Ferguson) de destruir o mundo.

O elenco do filme ainda traz Dean Chaumoo, Rebecca Ferguson, Tom Taylor, Rhianna Doris, Angus Imrie e Patrick Stewart.

O Menino que Queria Ser Rei está disponível nos cinemas.