Em entrevista com a EW, o diretor Simon Kinberg comentou sobre os adiamentos de X-Men: Fênix Negra.

O longa estava previsto para 2018, mas acabou passando por muitas refilmagens, o que atrasou muito o lançamento. No entanto, como Kinberg explica, os adiamentos tiveram mais a ver com uma estratégia para encontrar a melhor data possível que com as regravações.

“Bem, foi uma combinação de coisas. Novembro foi sempre uma data de lançamento muito ambiciosa para nós, considerando quão complexos os efeitos visuais seriam nesse filme. Quando achávamos que não poderíamos concluir o filme no nível que queríamos do ponto de vista dos efeitos visuais, pensamos em mudar de novembro para fevereiro. Então, por causa da maneira como o calendário internacional era para nós e da rapidez com que conseguimos material para outros territórios, sentimos que fevereiro tornou-se não apenas desafiador, mas não necessariamente a melhor janela internacional para o filme.”


Ele continuou: “Estaria muito perto de Capitã Marvel. O estúdio começou a sentir que o filme tinha uma escala tão grande que poderia competir no momento mais competitivo do cinema, que é o verão. Então começamos a pensar em novas datas, e o dia 6 de junho se destacou como uma data que poderíamos ter. Muitas semanas depois dos Vingadores, não haverá um filme de história em quadrinhos por algum tempo, e nossa esperança é que as pessoas fiquem animadas para assistir ao nosso filme.”

X-Men: Fênix Negra | Os 16 grandes momentos e detalhes do novo trailer

O elenco de Fênix Negra conta ainda com os retornos de James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Alexandra Shipp, Tye Sheridan, Evan Peters e Kodi Smit-McPhee. Jessica Chastain vive a vilã do filme.

Simon Kinberg fará sua estreia na direção, após trabalhar na produção e roteiro de praticamente todos os filmes da franquia.

X-Men: Fênix Negra estreia nos cinemas no dia 6 de junho.