A Disney recontratou James Gunn como roteirista e diretor de Guardiões da Galáxia 3. Após a notícia ganhar o mundo do cinema, o famoso voltou para o Twitter e quebrou o silêncio. 

O diretor não cita em algum momento a demissão, ou o que levou ao ato da Disney e Marvel. James Gunn apenas garante estar grato com a nova chance. 

“Sou tremendamente grato por todas pessoas que me apoiaram nos últimos meses. Estou sempre aprendendo e vou continuar trabalhando para ser o melhor ser humano possível. Eu aprecio profundamente a decisão da Disney e estou empolgado em continuar trabalhando nos filmes que investigam os laços do amor que nos cegam. Eu tenho sido, e continuo sendo incrivelmente cercado por amor e apoio de todos. Do fundo do meu coração, obrigado. Amo todos vocês!”, publicou o diretor na rede social. 


A decisão de recontratar Gunn foi feita meses atrás, após conversas entre a liderança do estúdio da Disney e a equipe do Marvel Studios. Após Gunn ter sido demitido, o presidente do Walt Disney Studios, Alan Horn, se encontrou com o diretor em várias ocasiões para discutir a situação. Persuadido pelo pedido público de desculpas de Gunn, Horn decidiu dá-lo uma segunda chance.

Guardiões da Galáxia 3 | James Gunn vai rodar filme depois de Esquadrão Suicida 2

O curioso é que James Gunn continua contratado para fazer Esquadrão Suicida 2 para a DC e só retornará à Marvel após a conclusão de seu trabalho no filme.

James Gunn foi inicialmente demitido após internautas encontrarem uma série de tuítes com piadas preconceituosas e envolvendo assuntos como estupro. Como as publicações eram antigas, fãs e até membros do elenco se mobilizaram para que a Disney recontratasse o cineasta.

Guardiões da Galáxia 3 segue sem previsão de estreia.

Os personagens de Guardiões da Galáxia retornarão para Vingadores: Ultimato, que estreia em 25 de abril.