Em entrevista com o podcast Cult Popture, o escritor Chris Weitz revelou que Rogue One: Uma História Star Wars originalmente teria um final bem mais feliz, em vez de mostrar as mortes de todos os personagens principais.

“A versão anterior à minha não fez todos morrerem”, contou. “Na verdade, acabava com um casamento. Acho que foi feita na suposição de que a Disney não permitiria que personagens morressem com tanto abandono.”

“Eu senti que era necessário porque ninguém nunca os menciona ou vê novamente” , continuou. “Mas também porque fizemos todo esse tipo de tema sobre sacrifício que era apropriado que todos os nossos personagens principais morressem.”


The Mandalorian | Death Troopers, de Rogue One, aparecem em fotos do set

Rogue One: Uma História Star Wars foi bem recebido pela crítica e público, arrecadando mais de US$ 1 bilhão de dólares nas bilheterias mundiais e duas indicações ao Oscar.

O próximo filme da saga Star Wars, o Episódio 9, tem direção de J.J. Abrams e estreia em 19 de dezembro.