Mel Gibson resolveu uma batalha legal contra os produtores de O Gênio e o Louco, de acordo com a Variety.

Gibson processou os produtores em 2017. O astro alegou que havia entrado em um acordo para supervisionar o corte final do longa-metragem, mas os produtores agiram fora do combinado, não dando a ele esta permissão durante a pós-produção.

Um julgamento estava marcado para 6 de maio, mas o advogado de Mel Gibson notificou que o caso já está resolvido. Detalhes do acordo não foram revelados.


Na trama, Mel Gibson será o professor James Murray, principal organizador do dicionário, enquanto Sean Penn fará o Dr. William Chester Minor, que ajudou Murray de longe, visto que estava internado em um hospício.

“A incrível história real da criação do dicionário inglês de Oxford, projeto que definiu nosso mundo. Durante anos, milhares de definições de palavras foram enviadas para análise do professor James Murray (Mel Gibson), mas um envio em específico despertou sua atenção, o do Doutor W.C. Minor (Sean Penn), que submeteu mais de dez mil definições. Quando o comitê decide honrá-lo, a verdade choca a todos: Doutor Minor encontra-se preso em um hospício para criminosos”, afirma a sinopse do filme.

O elenco conta ainda com Natalie Dormer, de Game of Thrones, e atores como Jeremy Irvine (Mamma Mia: Lá Vamos Nós De Novo), Ioan Gruffudd (Quarteto Fantástico), Jennifer Ehle (Cinquenta Tons de Cinza) e Steve Coogan (Stan & Ollie).

O Gênio e o Louco estreia no dia 25 de abril nos cinemas brasileiros. Abaixo, além do trailer, há um cartaz do filme de Mel Gibson e Sean Penn.