O reboot de Hellboy com David Harbour (Stranger Things) finalmente chega aos cinemas brasileiros nesta semana, e há surpresas escondidas nos créditos.

É algo que surge quase como um desperdício, já que o filme foi extremamente mal recebido nos EUA, tanto pela crítica quanto pelo público, que respondeu ao reboot com uma péssima bilheteria. Porém, Hellboy tem duas cenas pós-créditos.

A primeira dela surge na metade dos créditos, e traz Hellboy chorando no túmulo de seu pai, o professor Broom. Eis que o herói Lagosta (Thomas Haden Church) aparece ali para levantar sua moral, dando a promessa de uma parceria no próximo filme. O Lagosta tinha aparecido em uma cena anterior, ajudando Broom a matar os nazistas que tentavam trazer Hellboy para a Terra.


A segunda surge só depois de todos os créditos finais, e nos traz um pouco mais da sinistra Baba Yaga. Anteriormente, Hellboy havia visitado-a para tentar encontrar a Rainha de Sangue, e fez um acordo inusitado: ofereceu seu olho em troca da localização da feiticeira. Esperto, Hellboy quebrou o acordo, mas Baba Yaga não esquece. Na cena em questão, ela invoca uma presença misteriosa para ir atrás do protagonista demoníaco: Koshchei, que não aparece fisicamente, mas fala com sotaque eslávico.

Duas promessas para um filme que, sejamos francos, jamais vai acontecer.

Dirigido por Neil Marshall (Game of Thrones), o filme traz novamente a história de Hellboy (David Harbour), o filho de demônios que escapa do inferno para se tornar um herói após ser criado pelo benevolente Professor Bruttenholm (Ian McShane).

O elenco ainda conta com Milla Jovovich como Ganeida, uma poderosa feiticeira; Daniel Dae Kim como o Major Ben Daimio; e Sasha Lane como Alice Monaghan, o novo interesse amoroso do anti-herói.

Hellboy está em exibição nos cinemas.