Em entrevista à revista Empire, o roteirista de X-Men 3 e diretor de Fênix Negra, falou sobre a culpa que carregou por anos após O Confronto Final.

“Eu vivi com culpa por muitos anos”, disse Simon Kinberg. “Em certo ponto do caminho, não por que eu achei que o filme precisava, essa trama foi forçada no filme externamente”.

Agora, o diretor e roteirista tem a chance de se redimir através de Fênix Negra.


X-Men: Fênix Negra gira em torno de um dos personagens mais amados dos X-Men, Jean Grey, enquanto ela evolui para a icônica Fênix Negra. Durante uma missão de resgate no espaço com risco de vida, Jean é atingida por uma força cósmica que a transforma em um dos mais poderosos mutantes. Lutando com esse poder cada vez mais instável, e também com seus próprios demônios, Jean fica fora de controle, dividindo a família X-Men e ameaçando destruir a própria estrutura do nosso planeta. X-Men: Fênix Negra é o filme mais intenso e emocional da saga. É o culminar de 20 anos de filmes X-Men, onde a família de mutantes que conhecemos e amamos deve enfrentar seu mais devastador inimigo – um dos seus.

O elenco de X-Men: Fênix Negra conta ainda com os retornos de James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Alexandra Shipp, Tye Sheridan, Evan Peters e Kodi Smit-McPhee. Jessica Chastain vive a vilã do filme.

X-Men: Fênix Negra estreia nos cinemas brasileiros em 6 de junho.