X-Men: Fênix Negra pode voltar a causar polêmica no público. Antes do filme ser lançado, é bastante relembrado que X-Men 3: O Confronto Final adaptou o mesmo arco para às telonas e a história não funcionou.

Ao que parece, o diretor Simon Kinberg, que era o roteirista daquele filme, arriscará novamente. Para Empire Magazine, o profissional contou que X-Men: Fênix Negra não será fiel aos quadrinhos.

“Há muitas coisas dos quadrinhos que não estão no filme e há coisas no filme que não existem nos quadrinhos”, revelou o diretor, que diz ter “pego muitas licenças” para a história.


Outra confirmação de Simon Kinberg é que os fãs não devem esperar pela personagem Lilandra. A Rainha do Império Shi’ar não aparecerá.

“Eu reduzi um pouco para que seja uma história mais baseada nos personagens, pessoal e estável. Isso é algo que não acertamos em X-Men 3, a emoção de estar na experiência de Jean. Não era a história de Jean. Ela era o objeto e não o tema”, completou o cineasta.

X-Men: Fênix Negra gira em torno de um dos personagens mais amados dos X-Men, Jean Grey, enquanto ela evolui para a icônica Fênix Negra. Durante uma missão de resgate no espaço com risco de vida, Jean é atingida por uma força cósmica que a transforma em um dos mais poderosos mutantes. Lutando com esse poder cada vez mais instável, e também com seus próprios demônios, Jean fica fora de controle, dividindo a família X-Men e ameaçando destruir a própria estrutura do nosso planeta. X-Men: Fênix Negra é o filme mais intenso e emocional da saga. É o culminar de 20 anos de filmes X-Men, onde a família de mutantes que conhecemos e amamos deve enfrentar seu mais devastador inimigo – um dos seus.

O elenco de X-Men: Fênix Negra conta ainda com os retornos de James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Alexandra Shipp, Tye Sheridan, Evan Peters e Kodi Smit-McPhee. Jessica Chastain vive a vilã do filme.

X-Men: Fênix Negra estreia nos cinemas brasileiros em 6 de junho.