James Bond é uma das marcas da cultura pop britânica e o impacto dos filmes baseados nos livros de Ian Fleming vai muito além do que pensamos.

Aparentemente, os filmes ainda desempenham um papel integral no recrutamento da MI6 – a agência de inteligência britânica, por mais que não tenha nada a ver com o trabalho de verdade dos agentes.

“Eles gostam da imagem que os filmes criam, já que Bond é ligado à onipotência britânica e onisciência. É uma grande fonte de recrutamente – embora muitas pessoas que queiram se tornar James Bond sejam descartadas logo cedo, já que elas são psicopatas”, disse o Dr. Rory Cormac, professor associado de relações internacionais, especializado em inteligência secreta, na Universidade de Nottingham.


O professor ainda declarou que James Bond serve como “quebra gelo” para os agentes da MI6.

“Quando os agentes da MI6 tentam entrar em contato com as pessoas em países distantes, como parte de operações, eles sabidamente são recebidos com um ‘olá, Sr. Bond’. Ajuda a quebrar o gelo”, disse o professor.

De qualquer forma, veremos o 007 de volta às telonas em Bond 25, que estreia no dia 8 de abril de 2020.